top of page

Sérgio Werlang - Entrevista Globo News (06/08/23)

No dia 6 de agosto, Sérgio Werlang, sócio fundador da Sarpen e ex-Diretor do Banco Central, deu entrevista a Globo News para comentar sobre o corte de meio ponto percentual da taxa de juros pelo Copom.

Para Sérgio, que coordenou e implementou o regime de metas da inflação quando era diretor no BC, o corte é bom e indica que cortes desta magnitude devem ser repetidas no futuro.

Perguntado sobre o efeito do corte para a população, Werlang responde que mesmo que a Selic fique muito baixa, é esperado que a taxa rotativa de crédito permaneça alta, o que é normal dado que a inadimplência é muito grande no rotativo. Devemos ver um efeito maior nas linhas de crédito mais imediatas, que têm spread mais baixo, como é o caso do consignado. Mas, o efeito principal que veremos com a queda da taxa básica de juros será o estimula à economia: as pessoas vão investir mais, haverá menos investimento em renda fixa, sobrando então mais recursos para serem investidos em atividades produtivas diretas.

Por fim, Sérgio avalia que se continuar no ritmo de corte atual, no final do ano a taxa Selic deve chegar à faixa de 11,75%. Ele avalia que há espaço para cair até mais, mas que isto vai depender de como estarão as expectativas de inflação e de que meta de inflação estará sendo escolhida. O ritmo de corte de meio ponto percentual não é muito rápido, mas também não é muito lento.


Para ver a entrevista na íntegra, clique aqui.



Commentaires


bottom of page